O ex-secretário Municipal de Meio Ambiente, Mozart Faria, requereu a Tribuna Popular na 12ª Sessão Ordinária da Câmara, dia 13 de agosto, para discorrer sobre o contrato firmado entre a Copasa e o Município de Guaxupé que regulamenta a cobrança da tarifa de recolhimento de esgoto. Segundo o entendimento de Mozart, esse contrato pode ser rescindido pela prefeitura com base em uma alteração de legislação que ocorreu posteriormente ao contrato firmado.