Na noite de terça-feira, dia 21 de maio, os vereadores membros da Comissão de Saúde e Assistência Social Dra. Salma Regina Gallate, Luzia Angelini Silva e Francis Osmar da Silva se reuniram com o Secretário Municipal de Desenvolvimento Social Claudinei Vitor para debater e entender o projeto de Lei do Executivo que define critério na utilização do Restaurante Popular. A Comissão deve exarar um parecer sobre o mérito do projeto antes de ser colocado para apreciação do plenário.

O Secretário explicou que o Restaurante Popular de Guaxupé é vinculado a Secretaria de Desenvolvimento Social que garante o custeio de até 300 refeições diárias aos usuários do local. A Secretaria custeia o valor de R$ 4,15 por refeição e o usurário do serviço completa o valor com R$2,00, que é o preço popular.

O município sempre custeou sozinho o valor das refeições, porém a secretaria sente a necessidade de priorizar os usuários que estão cadastrados no Cadastro Único do Governo Federal, ou seja, pessoas que se encontram com alguma vulnerabilidade. Segundo Claudinei, a cidade de Guaxupé possui mais de 17 mil pessoas cadastradas no CAD Único, sendo 800 delas em extrema vulnerabilidade, essas pessoas cadastradas continuariam recebendo a auxilio da prefeitura no custeio da refeição, pagando normalmente o valor de R$2,00 e garantido assim que as 300 refeições fossem destinadas a elas.

Os demais usuários podem continuar a utilizar o serviço, porém passariam a custear o valor que é repassado pela Secretária de Desenvolvimento Social, pagando então R$6,15 por refeição (valor global), que segundo o Secretário ainda continua sendo bem abaixo do valor de mercado.